Os bastidores de um programa de rádio e a trajetória de Eliana Schuff

Os bastidores de um programa de Rádio e de Televisão costumam ser cercados de curiosidade por parte do grande público. Ainda mais no rádio, por não ter imagem.

Até pouco tempo essa era uma verdade. Porém nos últimos anos as emissoras de rádio passaram a disponibilizar imagens de suas produções ao vivo nos seus sites e perfils nas redes sociais. É possível acompanhar o programa sendo feito, mas não o que são aquele “monte de botões” à frente do locutor (ou os demais recursos que o locutor tem em mãos para colocar no ar).

Bastidores do programa de Rádio

Em 2004 os radialistas Divaldo Alves e Fernando Mariano foram até a Mix FM (106,3Mhz) de São Paulo e conversaram com a locutora Eliana Schuff.

Eliana mostrou a dinâmica da produção do horário que ela conduz. Também mostrou o funcionamento da mesa de som, como a programação musical da emissora é estruturada e como as músicas, vinhetas e comerciais são colocados no ar.

A programação da emissora é estruturada a partir de pesquisas e dados da audiência. Na época a Rádio Mix FM estava expandindo e se tornando uma rede nacional de rádios e optou por duas programações distintas: uma com perfil mais amplo, para a programação nacional, e em São Paulo manteve o Pop-Rock que permitiu à época que a rádio assumisse a liderança de audiência no FM paulistano.

Eliana Schuff

Com passagem pelas rádios 89FM, 97, Nova FM (futura Nova Brasil FM) e Mix, Eliana Schuff aborda na entrevista conduzida por Divaldo Alves seu processo de preparação antes de entrar no ar.

Um dos pontos destacados pela locutora é a necessidade de chegar pelo menos meia hora antes, para poder saber o que aconteceu no horário anterior e poder assumir a programação. Eliana também destaca que no tempo em que esteve na Nova FM, emissora que na época tocava Dance Music, precisava chegar com antecedência de 1 hora para conhecer as músicas que iria tocar e  anotar a duração de cada faixa.

 

Bastidores da gravação:

A Art Haus tinha um programa de interesse geral às quartas-feiras: o Especial Art Haus (no final de 2004 mudamos o ‘Especial’ para ‘Espaço Art Haus’). O Divaldo sempre gostou muito de rádio e tinha contatos no meio: foi dai que surgiu a ideia de entrevistarmos profissionais e comunicação.

A gravação ocorreu em um sábado (o que explica a rádio vazia). Na época eu fazia pós-graduação das 8h às 17h e marcamos após minha aula. A gravação foi em praticamente em take único – e a edição também.

Captei algumas imagens de insert (imagens para ilustrar a entrevista), no início da gravação e nas pausas necessárias para que Eliane pudesse conduzir o horário da Rádio.

Na época a Rádio Mix e sua TV-irmã (a CBI – futura Mega TV – canal 16 São Paulo), funcionavam no primeiro andar do prédio da TV Gazeta (Av. Paulista – 900).

No final da matéria Divaldo chama a próxima entrevista: Persio Júnior – locutor à época na Gazeta FM. A gravação existe, mas não pudemos veicular por um problema na liberação de autorização para gravação na rádio.

sobre a matéria:

matéria gravada em 2004 para a Art Haus Tv (programa Especial Art Haus – Série: Especial – Profissionais da Comunicação). Reportagem de Divaldo Alves. Imagens e edição: Fernando Mariano.

Matéria do acervo da TeleObjetiva.