Setup Menus in Admin Panel

Setup Menus in Admin Panel

Histórias…que a história não contou.

Na semana passada o livro que analisamos nesta coluna foi a biografia de Paulo Machado de Carvalho. Nesta semana, é a vez do livro de memórias de seu primogênito: Paulo Machado de Carvalho Filho, o Paulinho Machado de Carvalho (1924 – 2010).

Histórias…que a história não contou é o título do livro de memórias de Paulo Machado de Carvalho Filho. Publicado em 2006 pela Companhia Editora Nacional, o livro não é propriamente uma biografia: seu relato é escrito em primeira pessoa e dividido em artigos de poucas páginas sobre cada fato vivido pelo autor. Não há um rigor histórico na construção de suas narrativas: o que não chega a prejudicar a obra visto que os relatos são trabalhados com riqueza de detalhes. É praticamente uma conversa entre amigos.

Paulinho foi produtor e diretor da Rádio Record e da TV Record. Além disso também foi empresário do ramo artístico, trazendo para o Brasil alguns dos mais importantes nomes do cenário musical internacional da época, como Maurice Chevalier, Gene Barry (Bat Masterson), Marlene Dietrich, Sammy Davis Jr, Louis Armstrong, Nat King Cole entre outros.

Referente ao Rádio, Paulinho foi diretor da Panamericana (atual Jovem Pan) e da Rádio Record. Sob sua administração a Panamericana se tornou uma importante rádio esportiva, enquanto a Record, até a década de 1960, reuniu expressivos artistas nacionais em seu elenco. O livro aborda as histórias de bastidores envolvendo os artistas e profissionais que atuaram nas duas rádios do grupo.

Paulinho também foi diretor da TV Record. Quando trazia artistas internacionais para se apresentar no Brasil, as apresentações eram exibidas pela TV Record e pela rádio. A TV Record reuniu um dos mais talentosos elencos de artistas das décadas de 1950 e 1960. Boa parte do crescimento da TV neste período é explicado na obra.

Aproveitando que esse artigo está sendo publicado no dia 1o de abril, uma das histórias que Paulinho aborda é a dos trotes que a Rádio e a TV Record fizeram para “comemorar” a data. Especificamente a da Rádio, numa derrota do time do São Paulo em uma suposta partida na Itália, contra o time do Milan (partida que não existiu) – causou grande comoção na cidade e a revolta dos torcedores diante da humilhante derrota. Algo próximo do que Orson Welles fez no rádio norte-americano em 1938, com a “Guerra dos Mundos”.

Uma pena que outros fatos não tão positivos ao grupo, como os prejuízos causados pelos incêndios na década de 1960, a crise do grupo na década de 1970, a sociedade com Silvio Santos e a venda da Rádio e da TV em 1989/1990 não sejam abordados no livro. Mas o relato dos bastidores da Rádio e da TV Record permitiram uma importante contribuição na preservação da memória dos meios de comunicação no Brasil.

0 responses on "Histórias...que a história não contou."

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Template Design © VibeThemes. All rights reserved.

Setup Menus in Admin Panel